“Quando não faço aula um dia, dou conta. Quando não faço aula dois dias, o meu professor dá conta. Quando não faço aula três dias, o público dá conta”, é uma das frases mais famosas do bailarino russo e referência de ballet Rudolf Nureyev, e ainda que tenhamos falado anteriormente do descanso, a aula diária é uma rotina que o bailarino deverá seguir durante a sua vida profissional se deseja manter a sua técnica, melhorá-la e prevenir lesões.

Quando se é um bailarino profissional, por vezes, e porque nunca se deixa de aprender, fazem-se aulas técnicas quando a carga de trabalho não é muito forte no decorrer do dia e apenas aumenta quando há espetáculos ou um dia grande de ensaios. Isso dependerá do bailarino, da sua condição física e das suas necessidades. No entanto, quando se é aluno, a aula diária completa é a única forma de melhorar. Não há atalhos, nem poções mágicas, a repetição é o único meio que poderá fazer-te avançar.

Insisto sempre que a aprendizagem do ballet ocorre em dois níveis: o mental, quando o aluno compreende o exercício e é capaz de se recordar dele, e o físico, quando esse conhecimento que tem na mente é aplicado no seu corpo. O aluno deve aprender como executar os movimentos, entendê-los a nível intelectual, e finalmente concentrar-se para fazê-lo corretamente. Este processo leva tempo e apenas se consegue com repetição constante.

A aula diária de ballet tem uma estrutura similar em todo o mundo e está desenhada para fornecer esta repetição constante e necessária de movimentos com um ritmo claro e progressivo. Começa com movimentos simples que se vão entrelaçando até formar combinações mais complicadas dependendo do nível dos alunos.

Cada um desses movimentos simples ajudará o corpo a preparar-se para o que se segue: a boa execução de um Grand Battement na barra permitirá ao aluno saltar melhor no centro. Os tendões facilitarão os trabalhos de mudança de peso de um lado ao outro do corpo, etc. Tudo vai do simples ao mais complicado, é uma estrutura que vai preparando o corpo enquanto se avança e por isso é importante seguir a estrutura do princípio ao fim.

Por vezes, um pai ou um aluno perguntaram-me porque tem que continuar a praticar um passo ou uma combinação se já a aprendeu; porque deve fazer pliés e adagio na barra todos os dias?, e a resposta é simples: a repetição ajuda à memória muscular, mantendo o corpo treinado para que possa continuar a executar esses movimentos e aprender outros novos, permite que a técnica se mantenha limpa e, ao fazer os ossos e musculatura mais fortes diariamente, previne lesões.

Tornou-se quase “usual” que, quando o aluno se prepara para uma competição ou apresentação, toda a classe é deixada de lado e é escolhido um aquecimento básico para usar o tempo disponível nos ensaios e não esgotar fisicamente o aluno. No entanto, é sempre mais aconselhável nesses casos criar uma classe mais simples que siga a estrutura completa e até combinações que serão usadas na coreografia podem ser incorporadas à estrutura da classe.

Dessa forma, o aluno fará aula completa todos os dias em que for ao estúdio porque, embora o seu objetivo seja dançar, não será alcançado sem o treino adequado.
“Ignorar” a aula ou não fazer a estrutura completa é o equivalente a tentar fazer um bolo e esquecer-se de colocar os três ingredientes finais antes de o colocar no forno, porque estamos cansados ​​ou não temos tempo: o resultado não será o mesmo. No caso do ballet, as consequências não serão visíveis imediatamente, mas, a médio prazo, descobriremos que o aluno interrompeu o seu progresso ou, na pior das hipóteses, sofreu algum tipo de lesão.

Igone de Jongh, bailarina principal do Ballet Nacional Holandês, disse isso claramente numa entrevista de 2018, quando lhe pediram conselhos para os alunos: “Faz aula todos os dias. Aula completa. Seis dias por semana. Essa é a chave.”

Fazer aula completa, Do tendu ao allegro, deve ser o ritual sagrado do aluno se quiser melhorar a sua técnica todos os dias.


Artigo de Maestra Patrícia Fiorucci

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here